Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

Portuguese English Spanish

Opções de acessibilidade

Início do conteúdo da página

Resenha

Publicado: Quinta, 11 de Março de 2021, 21h46 | Última atualização em Quarta, 31 de Março de 2021, 19h54 | Acessos: 1356

O teatro como experiência multimídia

Por Walter Pinto Foto Reprodução

Vem da arte, com a sua variedade de possibilidades estéticas, um sopro de renovação no formato rígido de teses, dissertações e monografias, narrativas acadêmicas amarradas no estrito rigor das normas da ABNT. A boa novidade quem nos traz é Fábio Limah com a sua dissertação Nó de 4 pernas: a tessitura de uma experiência de teatro multimídia em Belém do Pará, defendida no Programa de Pós-Graduação em Artes, da UFPA, disponível para leitura em http://ppgartes.propesp.ufpa.br/index.php/br/pesquisa/producao-intelectual/416-2020

Não que Limah ignore as normas, mas atua dentro delas oferecendo informações ao leitor em paralelo ao texto, ao explorar as potencialidades da plataforma digital, o que faz sua dissertação uma referência de texto acadêmico multimídia. São músicas, fragmentos de filmes, notícias publicadas na imprensa, manifestos e fotografias, acessíveis por QR Code ou links, que enriquecem a pesquisa e tornam a leitura acadêmica uma experiência mais prazerosa, para além da satisfação que o leitor sente diante de um texto bem encadeado.

A pesquisa centrou foco numa experiência multimídia que uniu o teatro ao cinema, materializada na montagem da peça Nó de 4 pernas, baseada em texto do dramaturgo paraense Nazareno Tourinho, pelo grupo Nós Encena, em 2012. Naquela montagem, Fábio Limah participou do elenco assinando o figurino. Ele também atuou como ator do último texto de Tourinho para o teatro, Sonho de uma noite de inverno, de 2014. Como observa a orientadora da dissertação, professora Bene Martins, Limah trabalha com a dramaturgia de Tourinho desde quando cursou a disciplina Dramaturgia, no curso de Formação de ator, na Escola de Teatro e Dança da UFPA. Ele participa do Projeto de pesquisa Memória da Dramaturgia Amazônida, coordenado pela orientadora, que tem por objetivo a construção de acervos dramatúrgicos.

Nó de quatro pernas é o mais encenado e premiado texto teatral de Nazareno Tourinho. Publicado em 1961, foi o primeiro de uma dramaturgia que soma 14 peças. Prolífico, ele publicou mais 27 livros em outros campos, da filosofia ao espiritismo. O que se evidencia da leitura de Limah é o comprometimento social do dramaturgo, buscando uma leitura vista de baixo, de denúncia da exploração e da injustiça contra os despossuídos. É um traço que permeia as peças de Tourinho desde Nó de 4 pernas, passando por Severa Romana (1970), Fogo cruel em lua de mel (1976), Lei é lei e está acabado (1984), Pai Antônio (1989), Quintino bom de briga defensor dos sem-terra (2012), entre outras.

A pesquisa de Fábio Limah faz um levantamento historiográfico do teatro no Pará, desde o início, ainda durante o domínio português, no século XVII, destacando alguns nomes que escreveram, produziram ou incentivaram essa forma de arte no Norte. Entre os autores, Nazareno Tourinho nos pareceu o mais prolífico. Além de escrever peças, ele foi um incansável batalhador pela causa, batendo-se pela construção de um teatro popular, inclusive como um visionário em meio estranho durante uma reunião do Conselho Deliberativo da Sudam, rodeado de economistas, empresários, fazendeiros e políticos, um lugar improvável para coisas da arte.

Num dos vários links que a dissertação disponibiliza ao leitor, há um pujante depoimento do dramaturgo sobre sua própria obra, proferido em 1969, quando empossado imortal na Academia Paraense de Letras: “Quanto a mim, entro neste solo (...) como escritor cênico, convencido apenas de que realizei um trabalho sério no sentido de iniciar uma dramaturgia regional autêntica e válida documentadora de nossos costumes, nossa linguagem e nossa realidade social. Ignoro o destino de minha obra. É possível que ela continue sendo beijada pelo sucesso. É possível que venha a ser espancada pelo fracasso, quando eu menos esperar, pois o palco, se não é uma caixa de segredos, como o coração de certas mulheres, é, sem dúvida, uma caixa de surpresas”.

A considerar o projeto de pesquisa da professora Bene Martins e a dissertação de Fábio Limah, a dramaturgia de Tourinho continuará “beijada pelo sucesso”, agora dentro de um novo espaço cênico, a academia universitária, o que informa sobre o reconhecimento conquistado para além das palmas da plateia. A dissertação, ora publicada em forma eletrônica, revive a tessitura da montagem inovadora do grupo Nós Encena, “uma vez que o fazer teatral multimídia é algo extremamente hodierno”, segundo Limah, que talvez não encontrasse, na plataforma tradicional do papel impresso, os recursos condizentes com o experimento levado ao palco na montagem de 2014.

Uma dissertação geralmente costuma ser resultado solitário de uma pesquisa ampla sobre dado tema, sob supervisão de um orientador. Esta que resenhamos aqui também o é, mas sua materialização em forma eletrônica, como uma montagem teatral ou cinematográfica, é fruto do trabalho de uma equipe. O resultado, inteiramente disponibilizado sem custos para o leitor, está ao alcance de todos. Aproveite e boa leitura!

Serviço: Nó de 4 pernas: a tessitura de uma experiência de teatro multimídia em Belém do Pará. Autor: Fábio Limah. Dissertação de mestrado PPGArtes (UFPA). 184 páginas. Disponível em http://ppgartes.propesp.ufpa.br/index.php/br/pesquisa/producao-intelectual/416-2020

Beira do Rio edição 158

Adicionar comentário

Todos os comentários estão sujeitos à aprovação prévia


Código de segurança
Atualizar

Fim do conteúdo da página