Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

Portuguese English Spanish

Opções de acessibilidade

Página inicial > 2016 > 133 - Outubro e Novembro > Estratégias para um bom negócio
Início do conteúdo da página

Estratégias para um bom negócio

Publicado: Terça, 25 de Outubro de 2016, 17h35 | Última atualização em Quarta, 26 de Outubro de 2016, 16h03 | Acessos: 3173

Curso de Administração faz consultoria gratuita para microempresas

A consultoria envolve análise, diagnóstico e acompanhamento das micro e pequenas empresas
imagem sem descrição.

Por Daniel Sasaki Foto Acervo do Pesquisador

Muitas pessoas sonham em ter o seu próprio negócio. Seja por independência, autonomia, seja por colocar em prática suas próprias ideias, muitos brasileiros aventuram-se no empreendedorismo. De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), as micro e pequenas empresas geram 27% do PIB do Brasil, um resultado que vem crescendo nos últimos anos.
Por diversas razões, alguns empresários enfrentam dificuldades para explorar as oportunidades e ultrapassar os desafios. Com base  nessa observação, o professor Luís Alberto Monteiro de Barros, da Faculdade de Administração (ICSA/UFPA), elaborou o Projeto de Extensão “Estratégia MPEs”, que oferece consultoria gratuita para micro e pequenas empresas paraenses.

O objetivo é compartilhar conhecimentos. “Queremos proporcionar o acesso das micro e pequenas empresas a um conhecimento que, em condições normais, elas não teriam e inserir os estudantes de Administração nesse meio, para que eles vivenciem o ambiente real e realizem pesquisa”, explica.

Segundo Luís Barros, as micro e pequenas empresas respondem por uma parcela significativa dos empregos no País, sendo de fundamental importância para a economia. “Algumas vezes, empreender é a única saída para quem perdeu o emprego. Acredito que o Brasil é um país de empreendedores não por uma contingência econômica, mas porque, de fato, há um interesse, uma vocação. Muitas pessoas gostam e desejam ter um negócio próprio”, avalia.

Análise e diagnóstico das empresas

O projeto iniciou no primeiro semestre deste ano, com 35 empresários. “Há empresas de vários segmentos, como confecções, distribuição de alimentos, comércio, serviços, fabricação de móveis, entre outros. Não há restrição com relação à área de atuação, porém nosso público-alvo são aquelas empresas de menor porte”, esclarece o professor Luís Barros.

As consultas às empresas são realizadas por uma equipe de estudantes de Administração, sob a supervisão e coordenação do professor. O objetivo é efetuar uma análise da empresa e de seu ambiente e, posteriormente, elaborar um diagnóstico. Na consultoria, os estudantes aplicam técnicas aprendidas em sala de aula. “A partir do diagnóstico, nós auxiliamos a empresa na elaboração de um planejamento de ações para que ela venha alcançar o objetivo que identificarmos como prioritário para a organização, em médio prazo”, esclarece o professor.

O projeto está previsto para durar dois anos e a ideia é fazer um acompanhamento dessas organizações. “O conhecimento que vai ser gerado virá da análise dos resultados obtidos pelas empresas atendidas, para que se busque entender o que faz com que determinadas empresas alcancem o sucesso e outras não”, afirma o pesquisador.

A meta é atender 100 empresas. Para informações, os empresários interessados devem comparecer à sala do Projeto Estratégia MPEs, na Faculdade de Administração (Prédio do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas), das 14h às 18h, ou entrar em contato: (91) 99837-4360, e-mail: estrategiampes@gmail.com

Seu Negócio

1– Identifique uma boa oportunidade que vá ao encontro da sua vocação.
2 – Faça uma análise realista do contexto no qual a organização estará inserida: os clientes, os concorrentes e os fornecedores, além dos aspectos que podem interferir no sucesso do seu negócio (questões políticas, econômicas, ambientais, tecnológicas etc.).
3 – Depois de realizada essa análise, defina a sua estratégia de competição, estruture a empresa para explorar a oportunidade encontrada e ultrapassar os desafios que surgirem. Então coloque em prática ações que conduzam a empresa ao alcance dos objetivos. Avalie, reavalie, reprograme o que for preciso, o tempo todo.

Ed.133 - Outubro e Novembro de 2016

Adicionar comentário

Todos os comentários estão sujeitos à aprovação prévia


Código de segurança
Atualizar

Fim do conteúdo da página